Randonnée en Montagne

Randonnée en Montagne

18-7-2017 GR20 Dia3 Refuge Asco - Pointe des Eboulis - Refuge Tighjettu - Refuge Ciotullu di i Mori, Córsega, France

texto e fotografias: Xavier
ficha técnica:
distância: 20,9km
subida total: 2011m
descida: 1442m
altitude máx: 2600m
altitude min: 1400m
caminhada efectiva: 11h
tipo: linear
track: aqui


video do dia

Dia3
Para este terceiro dia tínhamos projectado fazer a etapa 4 e 5, a etapa 4 sofreu uma alteração depois do acidente que matou 7 caminheiros no cirque de la solitude, a versão que antigamente era a variante é hoje em dia a via normal, uma volta bem maior mas é uma etapa bem interessante, passa no Pointe des Eboulis(2607m), ponto mais alto de todo o GR20, deste ponto é possível fazer um desvio de 1h30m e visitar o Monte Cinto(2706m), pico mais alto da ilha. Ora como queríamos fazer duas etapas neste dia não subimos ao Monte Cinto, também por achar que a vista é muito semelhante ao Pointe des Eboulis. Esta alternativa tem algumas partes técnicas, sempre equipadas com correntes, às 6h30m já caminhávamos o que permitiu fazer os 1400m de desnível quase sempre à sombra, no Pointe des Eboulis continuámos pela aresta até passar num segundo colo, onde se inicia a grande descida para o refuge Tighjettu(1680m), chegamos a este refúgio com 6h10m de caminhada desde Asco, tratámos do almoço e retomámos a caminhada para mais uma etapa, uns 20 minutos depois passamos em Bergeries de Ballone, um barraco...neste local perguntámos onde havia uma nascente, uma vez mais sentimos o poder destes "guardas" estúpidos ao mais alto nível, a resposta à minha pergunta foi, "tenho água mas é para vender", ao longo do GR20 foi uma coisa que nos chocou, a malta tá-se a borrifar completamente para o turista, nunca assim tínhamos visto, uma antipatia fora do normal.
Lá continuámos pela floresta até começar novamente a subir rumo a um outro colo, uns 15 minutos depois de passar no colo chegávamos ao refuge Ciottulu di i Mori, isto por volta das 19h, onde voltámos a encontrar um grupo de 6 austríacos que começaram no mesmo dia que nós, tinham um ritmo impressionante!
Nesta segunda etapa demorámos umas 4h, que é o tempo previsto.
Montar a tenda, fazer o jantar e por volta das 22h arrochámos, acordei por volta das 2 da manhã, aproveitei para sair da tenda e admirar durante um quarto de hora o céu super estrelado, muito bom! Voltei para a tenda e dormi um pouco mais até às 5 e pouco.
Este foi um dos dias mais espectaculares do nosso GR20.
Vamos aos registos



























bonito








nós no GR20











Monte Cinto



no Pointe des Eboulis


massivo















brutal esta descida















RefugenTighjettu





















Refuge Ciotullu di i Mori

bon ap
mouflon